Qualidade de vida comprometida

O sexo que deveria ser prazeroso, se torna doloroso durante e após

Por: Letícia Ferreira      Foto: Shutterstock.com

Primeiro, vamos entender o que são as varizes pélvicas, tudo bem? Segundo o cirurgião endovascular Denis Szejnfeld, do Hospital Certa na capital paulista: As varizes pélvicas são vasos ou veias dilatados próximo ao útero, ovários e trompas, que atrapalham o retorno venoso, inflamam e causam dores intensas. Essas dores podem comprometer a qualidade de vida, principalmente em relação ao sexo.

O sexo que deveria ser prazeroso, se torna doloroso durante e após o ato. Isto ocorre porque a ação dos hormônios favorece a inflamação. “É por isso também que mulheres com o problema podem engravidar, mas antes precisam tratar as varizes. Os hormônios da gestação tendem a piorá-las muito”, indica o cirurgião endovascular.

Existem sintomas que são os iniciais do problema, se tornando os principais também para o diagnóstico prévio, são eles: peso na região do baixo ventre, incontinência urinária, dor no abdômen que piora no fim do dia, após relações sexuais e no período menstrual, aumento do fluxo menstrual.

O diagnóstico é feito por meio de exames indolores e não-invasivos, como o ultrassom com doppler colorido, a angiotomografia e a angioressonância. Após o diagnóstico, o tratamento ocorre pela embolização dos vasos e veias problemáticos. “O procedimento é feito por meio de microcatéteres e a embolização de molas ou espuma para interromper o fluxo sanguíneo no local inflamado”, explica Denis. Com anestesia local, o procedimento é pouco doloroso e a paciente tem alta no dia seguinte à embolização, podendo voltar à rotina normal em poucos dias.

É importante ressaltar que o médico ginecologista pode auxiliar no tratamento e, somado a outros sintomas, o diagnóstico pode indicar este problema crônico.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here