EXERCÍCIOS PARA ACABAR COM A FLACIDEZ DO BRAÇO

0
Foto: (Shutterstock.com)

Especialista indica três exercícios excelentes para essa região do corpo.

Uma coisa é certa, ninguém gosta de dar um “tchauzinho” e ver o músculo do braço balançar, não é mesmo? Entretanto, fortalecer essa região do corpo, às vezes, parece ser algo impossível. Pensando nisso, o professor da Smart Fit, Vinicius Dias, sugere três exercícios que vão trabalhar, principalmente, o bíceps e o tríceps, músculos responsáveis pela flexão do cotovelo.

“Para quem é iniciante em treino de braço, o ideal é que a pessoa comece realizando 2 séries de 15 repetições de cada exercício, por pelo menos 30 a 45 dias, sempre intercalando com 1 ou 2 dias de recuperação. Após esse período, ela já pode passar a realizar 3 séries de 12 repetições. Quem já treina há mais tempo, pode fazer 3 séries de 10 a 12 repetições e complementar com outros exercícios também”, explica o educador físico.

Rosca com halteres: exercício com foco no fortalecimento do bíceps braquial.

Como realizar: em pé, manter os braços estendidos ao longo do corpo segurando 1 haltere em cada mão. Procurando manter os cotovelos parados ao lado do tronco, basta realizar a flexão do cotovelo, aproximando os halteres dos ombros.

Tríceps Francês: exercício com foco no fortalecimento do tríceps braquial.

Como realizar: em pé, estender os braços ao alto, segurando um haltere com as duas mãos. Flexionar os cotovelos levando o haltere atrás da cabeça. Esse exercício pode ser feito de forma unilateral, ou seja, realizando um braço de cada vez. Se você está iniciando os treinos agora, escolha por fazer os dois braços ao mesmo tempo, pois garante maior estabilidade das articulações. Após os 45 dias pode seguir para a variação unilateral.

Tríceps banco: exercício com foco no fortalecimento do tríceps braquial, porém a musculatura dos ombros também é exigida.

Como realizar: de costas para um banco, apoiar a palma das mãos sobre o banco e esticar as pernas à frente, mantendo os dois pés levemente separados lateralmente. Flexionar os cotovelos de modo que o quadril vá em direção ao chão. Quando descer, procurar manter a coluna reta, descendo próxima ao banco.

O profissional ainda ressalta, que a carga para cada exercício vai depender do quanto a pessoa aguentar, desde que, quando ela chegue na última repetição, o movimento já esteja falhando. “Se estiver fácil realizar as repetições até o fim do exercício, é sinal de que a carga pode aumentar”, alerta Vinícius.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here