Texto: Giovana Morbi
Fotos: Divulgação

Você já se viu em uma farmácia rodeada por inúmeros suplementos nutricionais, com vontade de levar tudo – sem saber como os produtos funcionam? Quem nunca, não é?

Pelo menos metade dos brasileiros toma (ou já tomou) algum suplemento nutricional, ocasional ou diariamente, por conta própria. Mas será que você precisa mesmo deles para se manter saudável? A resposta é: depende…

Sintomas

DietAs pessoas decidem tomar alguns desses suplementos para garantir que receberão uma quantidade adequada de nutrientes, com o intuito de manterem ou melhorarem a saúde. Mas a questão é que nem todos precisam deles…

É possível obter tudo o que seu corpo precisa por meio de uma alimentação saudável, com uma grande variedade de alimentos. E aí está o “problema”. Há tempos a qualidade de alimentação deixou de ser prioridade para muitas pessoas. E não há como culpá-las – afinal, o tempo parece mais curto enquanto o número de tarefas diárias só aumenta. Porém, quando a alimentação fica comprometida, carências nutricionais começam a aparecer (e com elas, uma lista de sintomas).

A deficiência de vitamina D, uma das mais comuns entre a população, está associada à depressão e à falta de disposição. E se faltar vitamina C, prepare-se: gripes, resfriados e infecções começarão a ocorrer com certa frequência, além de a pele ficar mais flácida, já que precisamos dessa vitamina para sintetizar o colágeno.

Esta proteína é que garante firmeza à pele, além de fortalecer os ossos e tendões. Nosso organismo dá conta da produção de colágeno até os 25 anos, mas, a partir daí, o ritmo começa a cair e a suplementação se torna necessária.

Grande parte da população apresenta deficiências nutricionais importantes, sem ao menos sabê-lo. Sintomas como: desânimo, falta de disposição, ansiedade, dificuldade para perder peso, insônia, dores de cabeça e dores de estômago, entre outros, podem ser sinais de que algo falta em seu corpo. Uma dieta rica em alimentos nutritivos, frescos e saborosos, associada a uma boa suplementação (quando necessário), pode ser a solução para muitos problemas.

Será que preciso de um suplemento?

O nome já diz tudo: suplementos são substâncias que você pode adicionar à sua dieta para melhorar ou manter alguma função do organismo. Podem vir sob a forma de comprimidos, cápsulas, pós, géis e líquidos. Vitaminas, minerais, enzimas, fibras, aminoácidos, proteínas, probióticos… A lista de suplementos nutricionais disponíveis é extensa!

Para saber se você precisa tomar algum suplemento alimentar, consulte um nutricionista. Apenas este profissional está habilitado a orientar o consumo desses produtos após uma análise dos exames de sangue, sintomas e hábitos do paciente.

Há pouca evidência de que qualquer suplemento tenha a capacidade de prevenir doenças de forma isolada. Os nutrientes interagem entre si: um depende do outro para ser absorvido ou o excesso de um impede a absorção do outro. Por isso, não tome algo com a expectativa de que aquilo será a solução para todos os seus problemas de saúde. O que você acha que pode ajudar, às vezes, acaba até atrapalhando.

Reinvente-se!

Cheerful young woman does not need antibioticsO emagrecimento é apenas uma das consequências do bom funcionamento do organismo. Quando a digestão é boa (e quando você não tem deficiências nutricionais), tudo funciona melhor: há mais disposição e motivação e, consequentemente, mais energia para as atividades físicas. Com os resultados do exercício físico, você fica motivada a melhorar a alimentação. Os resultados estéticos começam a aparecer naturalmente e se tornam apenas consequências de novos hábitos, de um novo estilo de vida.

Para iniciar qualquer mudança de vida, sua cabeça deve estar tranquila e equilibrada. Todo o processo exige esforço, mas a caminhada é compensadora. Não ache que um suplemento pode mudar tudo e salvá-la de todos os males. Quem pode fazer isso é você!

A seguir, confira uma lista do que é preciso saber na hora de escolher um suplemento adequado (lembrando, sempre, que é imperativa a orientação de um profissional qualificado!):

  • Escolha uma marca conhecida. Assim você terá alguma segurança quanto à qualidade do produto.
  • Leia o rótulo do suplemento. Hoje, estes são “amigos” dos consumidores, por listarem todos os ingr As etiquetas para produtos com vitaminas e minerais devem informar a quantidade de nutrientes para cada porção, além da porcentagem que aquilo representa no valor diário (VD%) e a porcentagem do RDA (Ingestão Dietética Recomendada). As listagens para outros suplementos dietéticos, como ervas e fitoquímicos, devem mostrar a quantidade por porção e a parte da planta da qual o ingrediente foi extraído (raízes, folhas etc.). Lembre-se: não é porque está escrito “natural” na embalagem que não possui contraindicação. Consuma apenas sob orientação para evitar problemas.
  • Procure a data de validade. Com o tempo, todos os suplementos dietéticos se tornam menos potentes. Sempre escolha produtos com a maior data de validade. Descarte aqueles que expiram antes que você consiga consumir todas as pílulas. Por exemplo: não compre um frasco de 100 comprimidos com data de validade para daqui 30 dias.
  • Verifique os quesitos de armazenamento. Mesmo quando compramos um produto com data de validade correta, este pode ser menos eficaz se não for armazenado corretamente. Alguns suplementos precisam ser refrigerados, enquanto outros podem ser armazenados como qualquer produto alimentício: em um lugar fresco e ameno. Evite colocar suplementos dietéticos sobre o fogão ou a geladeira. Esta é fria por dentro, mas o motor pulsante emite muito calor.

Suplementos alimentares nas academias

Sabe-se que o exercício altera a necessidade energética dos indivíduos em consequência do maior gasto calórico. Porém, não é interessante a utilização de suplementos de modo crônico e sem orientação, o que pode sobrecarregar o organismo. A suplementação deve ser feita de maneira personalizada e em momentos pontuais.

Suplementos não devem substituir a refeição, mas complementar a alimentação. Por isso, faça um esforço e, sempre que puder, priorize a qualidade dos alimentos consumidos. Às vezes isso exige um pouco mais de tempo, esforço e disciplina. Mas não há nada mais valioso que a saúde!

Procure um profissional de saúde, faça exames periódicos, alimente-se bem e tome seus suplementos, se necessário. Mas… cuide-se! Você vale o investimento!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here