Unir a dança com o pilates só pode trazer bons resultados para o corpo e a saúde

Por: Letícia Ferreira      Foto: Divulgação

Dançar nos envolve em uma atmosfera que só juntando as roupas e as músicas daquele momento para conseguir agregar essa alegria e leveza aos movimentos que podem ser feitos. Os princípios do pilates foram casados ao jazz tradicional e, essa mistura, se tornou a Barre Jazz, trazida para o Brasil pela profissional de educação física, Audrea Lara.

As aulas são regadas por músicas dos anos 80 e 90, com muita energia e roupas típicas coloridas, polainas e bodys! “É trabalhado o sistema cardiovascular e a metabolização da gordura corporal, em uma aula intensa de movimentos de quadril e cintura escapular feitos de maneira muito segura. A principal diferença para o jazz convencional é que a aula trabalha com a conexão púbis/esterno, que é o aprofundamento do abdômen e o aumento dos espaços intervertebrais, sem sobrecarga na lombar, como no pilates e com queima calórica 750 calorias por aula (mais do que o jazz convencional)”, diz Audrea.

Com muito dinamismo e diversão, o barre jazz melhora a mobilidade articular coxo femoral e da cintura escapular com rotações que mantém a estrutura da caixa torácica e as mobilidades corporais com apoio dos pés no solo e movimentos em formato de 8. “É isso que deixa a modalidade muito mais segura, sem riscos de danos nenhum para as articulações, ossos e coluna”, completa a profissional.

Nós enlouquecemos com essa novidade do mundo fitness e trouxemos para vocês! Confira o vídeo da aula: https://www.youtube.com/watch?v=iZKui7Xm1bQ

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here