Texto: Tatiana Rudigher
Foto: Divulgação

Não é de hoje que no mundo feminino se fala em alimentos afrodisíacos. As nossas avós já diziam que homem se conquista pela barriga. Poucas pessoas sabem que a ingestão destes alimentos deve ocorrer com certa regularidade para que eles tenham o efeito desejado. Não basta apenas comer um pouco no dia em que você deseja ter uma noite mais “quente”.

As comidas afrodisíacas dão uma dose extra de energia e, aquele “empurrãozinho” na libido, eleva a potência sexual do casal.

O termo “afrodisíaco” remete à Afrodite, deusa grega do amor, da virilidade e da beleza, dona de um forte poder de sedução. Desde a Antiguidade algumas especiarias são utilizadas como forma de estimular o apetite sexual. Conhecida como o perfume de Afrodite, a canela deixa o clima sensual e convidativo, graças ao seu sabor e aroma.

Ingredientes secretos

Guaraná, ginseng e gengibre, a soja e os alimentos ricos em gorduras insaturadas – saudáveis –, como frutos do mar e peixes, azeite de oliva, azeitona e alimentos como castanha e amendoins, são comprovadamente ligados ao aumento de desejo.

As gorduras insaturadas são matérias-primas para a fabricação dos hormônios sexuais, em especial a testosterona, enquanto as isoflavonas da soja elevam o desempenho dos hormônios femininos.

A banana, por exemplo, é afrodisíaca porque contém nutrientes necessários para a produção de hormônios sexuais. E o mamão contém compostos estrogênicos, que também auxiliam o aumento da libido feminina.

Segundo nutricionistas, o mel é um afrodisíaco importante e o termo “lua de mel” não é por acaso, além disso, pimenta e chocolate são aliados do sexo. As endorfinas que o organismo libera diante do consumo de chocolate aumentam a sensação de prazer e deixam a mulher mais relaxada. Comer pimenta gera algumas sensações que são parecidas com as que temos ao fazer sexo, como transpiração e aumento dos batimentos cardíacos. A noite promete!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here