VERGONHA, NUNCA MAIS!

0
Foto: (Shutterstock.com)

Por: Angela Miranda

Olá, poderosas!

Vocês já ouviram falar em “ninfoplastia”? Eu também não tinha muitos detalhes sobre esse tema e fiquei muito curiosa. O mais bacana foi que o cirurgião plástico Dr. André Colsneri nos convidou para esclarecer as mais diversas dúvidas sobre o tema. A ninfoplastia (também conhecida como “labioplastia”) é uma cirurgia que visa tanto a estética quanto o conforto. Vocês sabiam, por exemplo, que pode haver diferenças entre os lábios vaginais e que isto pode até causar incômodo?

O Dr. André, especialista e Membro Titular pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, é autor do livro “Cirurgia Íntima – Plástica Genital Feminina”. Ele explica que muitas mulheres se sentem incomodadas e envergonhadas com o visual de sua área genital externa e que não ficam à vontade ao se despirem, ou mesmo, durante a relação sexual. Devido a esses inconvenientes, no último ano, a ninfoplastia foi a cirurgia que mais cresceu no Brasil e já ultrapassou os EUA, chegando a ocupar o primeiro lugar no ranking das cirurgias íntimas.

O principal objetivo do procedimento é reduzir os pequenos lábios, localizados logo após os grandes lábios (que é a estrutura maior ao redor da vagina), envolvendo todo o orifício vaginal. O pior é que o tamanho exagerado (hipertrofia significativa) pode causar constrangimento, desconforto e até levar a infecções (diante do acúmulo de secreções). Porém, ao decidir fazer a ninfoplastia, é importante conversar com o cirurgião plástico para saber qual é a opinião dele quanto ao seu problema, e como é possível solucioná-lo. O melhor é ficar antenada sobre tudo!

INSATISFAÇÃO DE ADOLESCENTES

Não é mais uma grande surpresa para os cirurgiões plásticos da área que um número significativo de adolescentes (com menos de 18 anos) está invadindo os consultórios. A nova intimidade com o corpo e a competição pela beleza é recorrente na mente das jovens, que sentem muita vergonha com a diferença na região íntima. “Quando a menina chega à minha sala, sei que foi preciso romper uma barreira e contar à mãe que não se sente bem com a própria vagina. Mas, ao realizar o procedimento, a mãe precisa acompanhar todo processo e saber como será realizado”, conta o Dr. André.

LIVRE DE UM “PROBLEMÃO”

O procedimento pode ser realizado de forma tradicional, que é uma cirurgia nada complicada, feita com anestesia raqui ou peridural (com sedação simples, para que a paciente durma). Durante o procedimento, o médico corta parte dos lábios e reconstrói as estruturas, para que não fiquem cicatrizes evidentes. A sutura da cicatriz é realizada com fios absorvíveis, que se dissolvem ao longo do tempo e são absorvidos pelo organismo. Por isso, não há a necessidade da retirada dos pontos, posteriormente. Mas, recentemente, a ninfoplastia tem sido feita a laser, o que é muito melhor. A anestesia aplicada é local, com sedação. O laser promove a retração dos pequenos lábios e os diminui. A interação com o laser estimula o colágeno da vagina e contribui para a hidratação e restauração do tecido, deixando-o com aspecto rejuvenescido.

Segundo o Dr. André Colsneri, a cirurgia é segura (normalmente, dura entre 40 minutos e uma hora em meia), com poucas complicações (menos de 5%), proporciona alto grau de satisfação (em torno de 90%) e melhora a vida sexual em 64%. Após a operação, a paciente pode ser liberada no mesmo dia e a dor é leve. Via de regra, é bom fazer um pequeno repouso de dois a três dias (mas, se você trabalha em escritório, sem realizar grande esforço físico, é permitido voltar à rotina). Para reiniciar os treinamentos físicos, é prudente esperar três semanas e, se possível, evitar exercícios que pressionem a região, como andar de bicicleta. A sensibilidade durante a relação sexual não será alterada. Algumas pacientes relatam o aumento de sensibilidade, mas não se sabe se isto se deve apenas a um fator psicológico.

No cotidiano, após a operação, a higiene da região íntima é feita normalmente, com água morna e sabonete neutro (não é necessário o uso de sabonetes específicos ou substâncias antissépticas). O período recomendado para a realização da cirurgia é logo após o final da última menstruação. Caso a mulher menstrue, a recomendação é que seja usado o absorvente interno, uma vez que o externo pode abafar e aquecer a região. Outro ponto que faz diferença é usar calcinhas frouxas de algodão e roupas confortáveis que possibilitem que a região permaneça bem arejada.

OUTRAS POSSIBILIDADES

Na área íntima, também há a possibilidade de fazer a cirurgia para a redução dos grandes lábios. Isto acontece devido às mulheres se sentirem incomodadas pelo excesso de pele ou pela flacidez. Os casos podem variar, mas, usualmente, neste procedimento, pode ser realizada uma inserção de gordura da paciente no local; ou, ainda, o cirurgião plástico pode retirar o excesso de pele da região. O procedimento não é demorado e a paciente pode ter alta no mesmo dia.

Já a redução do Monte de Vênus (localizado abaixo do umbigo e acima do púbis) está relacionada ao acúmulo de gordura. Isso, muitas vezes, pode se tornar um incômodo para a mulher, causando acanhamento na hora de usar roupas mais apertadas. Assim, muitas pacientes decidem fazer uma mini lipoaspiração para reverter esse quadro.

Assista ao vídeo:

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here