SAIBA MAIS SOBRE PREENCHIMENTO

0
Foto: (ShutterStock.com)

Nova técnica permite um rejuvenescimento periocular e de diversas outras partes do rosto!

Com o passar dos anos, é comum que nossa pele sofra os impactos de fatores externos, principalmente, causados por hábitos incorretos, como, por exemplo, má-alimentação e exposição aos raios ultravioleta. No entanto, com o avanço da medicina, surgem cada vez mais procedimentos estéticos que podem ser aliados da sua aparência.

Uma novidade em termos de procedimentos estéticos, é o preenchimento periocular com ácido hialurônico, que ganhou uma nova técnica, chamada de MD Codes, abreviação para Medical Codes (Códigos Médicos), que promete um resultado mais natural e harmônico, porque leva em consideração a anatomia facial de cada paciente.

“O MD Codes é um mapeamento da face por meio de 8 pontos-chaves, de cada lado do rosto. Assim, são 16 pontos ao todo. O médico irá analisar os pontos e preencher de acordo com a necessidade do paciente, trabalhando especialmente a perda de volume e a alteração do contorno, de forma personalizada”, explica a  Dra. Tatiana Nahas, especialista em Oculoplástica, Chefe do Serviço de Plástica Ocular da Santa Casa de São Paulo.

De acordo com a médica, um diferencial importante desta técnica é que sistematiza o preenchimento, além de contribuir na comunicação entre o médico e o paciente. “Isso porque muitas vezes o que desagrada o paciente não é necessariamente aquilo que precisa ser corrigido”, enfatiza.

A especialista ainda comenta, que a técnica pode ser aplicada em qualquer região do rosto, tratando sobrancelhas, pés de galinha, testa, bochechas, bigode chinês e nas linhas de marionete (que ficam nas laterais do queixo). Ela também ressalta, que este tipo de preenchimento mantém a naturalidade da face, uma vez que considera a anatomia e as proporções faciais de forma individual.

“Quem não quer passar por uma cirurgia plástica, pode realizar o preenchimento com a técnica MD Codes. Mas, o MD Codes também pode ser feito para complementar uma blefaroplastia, por exemplo”, indica.

Para finalizar, a doutora explica que o preenchimento pode durar de 8 a 18 meses, de acordo com o organismo de cada paciente. Ela também diz que outro diferencial da técnica é o fato de que pode ser feita em consultório, apenas com aplicação de pomada anestésica. “O limiar de dor é muito individual. Há pessoas que sentem mais, outras menos. Depois da aplicação, é possível que haja edema (inchaço) e hematomas, que melhoram em duas semanas”, finaliza.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here