Procedimentos estéticos no verão também é possível

A dermatologista Lilian Odo revela quais procedimentos estéticos são permitidos na estação mais quente do ano

Por Dra. Lilian Odo

Em meio à rotina acelerada, conciliar trabalho, estudo, tarefa doméstica e os cuidados com o corpo parece impossível, e muitas pessoas acabam deixando o autocuidado para depois, até que chega o verão. Vocês sabem que o inverno é a época mais indicada para fazer procedimentos estéticos, mas no verão isso também é possível.

Felizmente, existem tratamentos que podem ser feitos nos meses mais quentes do ano. Porém, nem todos são liberados, pois alguns podem não surtir o efeito desejado ou até mesmo deixar a pele manchada, sensível ou descamando. Confira o que pode ser feito após a chegada do verão:

Alma Prime

É ultrassom de tecnologia israelense, não invasiva, que emite três tipos diferentes de ondas, que chamamos de “lipo não invasiva”. O calor intenso gerado pela tecnologia estimula a produção de colágeno e trata simultaneamente a gordura localizada, celulite e flacidez da pele. Pode ser aplicado no abdômen, papada, braços, glúteos, flancos, costas, culote e interno de coxas. Além disso, proporciona resultados rápidos em sessões de apenas 20 minutos.

CMSLIM

Tecnologia de campo eletromagnético focalizado que otimiza a definição corporal. Este processo é muito semelhante à maneira de fazer exercícios, mas com um resultado superior, em menos tempo e sem esforço. Apenas 30 minutos de tratamento, equivalem a mais de 20.000 contrações musculares na região tratada, podendo ser ela abdominal, glúteos, braços, posterior e anterior de coxa e panturrilha. Esta é uma opção para um físico tonificado e saudável.

Ultraskin

É uma tecnologia que emite uma energia de ultrassom microfocado sob a pele, sem danificar a superfície cutânea. Essa energia provoca diversos micropontos de coagulação nos tecidos, criando um estímulo ativo para regeneração e produção de fibras colágenas e elásticas, melhorando a flacidez. A profundidade do tratamento depende do transdutor utilizado, ou seja, uma consulta com um médico especialista é essencial para que ele possa avaliar a pele, entender as necessidades e determinar qual o melhor tratamento. É indicado para todos os tipos de pele e não importa a época do ano.

Radiofrequência não ablativa (Endymed)

Atua por meio de seis eletrodos que trabalham simultaneamente em um algoritmo sofisticado, que controla a energia que flui entre cada par de eletrodos, provocando um aquecimento controlado e profundo da pele. A superfície cutânea fica íntegra, mas o aquecimento estimula a produção de colágeno, melhorando flacidez e celulite.

Toxina Botulínica

Nós possuímos cerca de vinte músculos no rosto. Quando essa musculatura está contraída/tensa, a pele se dobra na superfície, gerando sulcos e diferenças de relevo, que são as famosas rugas. A toxina botulínica paralisa ou diminui a força do movimento muscular no local onde é aplicada. O procedimento é feito com microagulha, leva cerca de 20 minutos e seus efeitos são notados por seis meses. Ela ajuda a prevenir, ou eliminar, as rugas de expressão, mas quando aplicada em músculos com ação depressora, promove um efeito “lifting” também. Outro uso importante da toxina botulínica é para o tratamento da hiperidrose, distúrbio que leva a uma produção excessiva de suor, que fica mais acentuado no verão. Nesse caso, são administradas injeções nas áreas afetadas com a intenção de bloquear a sudorese intensa por um longo período (em média 8 meses). O tratamento da hiperidrose axilar pode melhorar também o odor dessa região.

Ácido hialurônico

O preenchimento facial à base de ácido hialurônico também pode ser realizado durante o verão. Ele ajuda com a reestruturação e rejuvenescimento da pele. As suas principais aplicações são no sulco nasolabial (o “bigode chinês”), nos lábios e na região peri labial, na goteira lacrimal (olheiras), maçãs do rosto, contorno de mandíbula, queixo, além de preencher cicatrizes da face.

Vale lembrar que mesmo permitidos, os procedimentos precisam de uma atenção redobrada no verão. Tomando os devidos cuidados é possível fazer diversos tratamentos. O importante é sempre consultar um especialista e seguir as recomendações pré e pós procedimento.

A dermatologista Lilian Odo é membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica e da Academia Americana de Dermatologia. Fez especialização em Laser na Universidade de Hokkaido, Japão; e de Cicatrização na Universidade de Boston, EUA. Atualmente, é convidada para ministrar aulas em Congressos de âmbito Nacional e Internacional. https://clinicasodo.com.br/index.php/dra-lilian/