Mentiras abalam um relacionamento

A falta de honestidade destrói os vínculos

0
Relacionamento

Pequenas omissões ou grandes mentiras – não importa o tamanho – quebram a confiança existente entre um casal. Se o parceiro não tem a capacidade de ser honesto, o relacionamento enfrentará inúmeras dificuldades. Mentiras no relacionamento devem ser evitadas a todo custo. Uma vez ditas, tendem a se multiplicar, e a desconfiança tomará conta do casal.

Alguns comportamentos merecem atenção especial. Se persistirem, é melhor repensar a relação. A traição pode não estar acontecendo, mas, se não há nada de mal no companheirismo afetuoso com uma colega de trabalho, por que esconder? Quando você deixa de comentar aquele encontro casual no happy hour – e um dia ele acabará sendo fatalmente revelado – já estará suscitando a desconfiança. O melhor, sempre, é contar tudo, com a naturalidade que a situação merece. O mesmo tratamento deve ser atribuído ao seu passado amoroso. Não há necessidade de entrar em detalhes, mas falar sobre ele, compartilhar experiências que foram importantes agregam mais intimidade e segurança à relação. Deixar que o parceiro fique imaginando ou superestimando o que um “ex” representou é alimentar uma angústia desnecessária. Se o relacionamento anterior não tiver sido superado, se não for página virada, será sempre uma sombra para o atual.

Nada pior do que ter que conviver com fantasmas desconhecidos. Que tal conversar a respeito de sentimentos que ainda perturbam? É impossível manter uma relação saudável com alguém que não consegue ser honesto com os próprios sentimentos. Pior, é uma demonstração de ausência de respeito pelo parceiro. Às vezes, pode parecer difícil se expor, mas tentar até conseguir ainda é o melhor caminho.

Sinceridade com dinheiro e sexo

Outro ponto de conflito, ele, sempre ele: o dinheiro! É um dos principais motivos que levam à separação. Mentir a respeito do salário, sobre o valor daquela compra por impulso, sobre dívidas ou investimentos secretos, é discussão garantida. Um casal que pretende ter uma relação que resista às adversidades precisa aprender a conversar com franqueza a respeito das questões financeiras.

A sinceridade também vale para o sexo. A comunicação deve ser aberta, sem preconceitos a respeito de desejos e prazeres. Uma vida sexual saudável e estimulante, sem mentiras, é capaz de manter a atração sempre viva e, sabemos, contribui para a estabilidade da relação. Ao entrarmos em um relacionamento, levamos na bagagem as nossas expectativas, que nem sempre estão claras para o outro parceiro. É um tipo de omissão, às vezes inconsciente, para preservar um amor que parece promissor.

Precisamos entender e admitir que cada relação será diferente daquela vivida anteriormente e que as aspirações também são diversas. A comunicação e a transparência devem ser a base de qualquer relação. Não seria melhor conhecer desde o início os verdadeiros propósitos da outra parte envolvida? Quero (ou não) casar, quero (ou não) ter filhos, quero somente uma aventura, estou (ou não) disponível para um compromisso sério? Tudo seria tão mais fácil, sem necessidade de mentiras ou omissões. Optar pela verdade e pela clareza de sentimentos é estar comprometido com a relação, com o outro. É um exercício que vale a pena!