Comemore a data cuidando da saúde

Por: Redação      Foto: Shutterstock.com

Você sabia que existe o dia do homem? Apesar de bem menos popular que o Dia Internacional da Mulher, o homem também tem um dia para chamar de seu: dia 15 de Julho é o Dia do Homem. E a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional São Paulo (SBEM-SP) alerta para os cuidados da saúde masculina.

Comemorar este dia é prestar atenção na saúde dos homens que convivem com você, isso porque, há uma teimosia maior neles em procurar um médico do que nas mulheres. “Os homens apresentam muito mais resistência em procurar assistência médica preventiva, por medo, vergonha ou ‘falta de tempo’ do que as mulheres, o que resulta em diagnósticos mais tardios e complicados na maioria dos casos. Cuidados com a saúde geral em caráter preventivo podem melhorar a saúde e a qualidade de vida de homens e mulheres. A SBEM-SP quer alertar ao homem da importância de fazer avaliação clínica periódica”, explica a Dra. Larissa Gomes, diretora da SBEM-SP.

Mantenha a atenção para os sinais de alerta para procurar um médico, que dentre muitos, os mais comuns são: Obesidade, diabetes mellitus, dislipidemia (alterações do colesterol e/ou triglicerídeos), que juntos podem representar a síndrome metabólica, devem sempre ser lembrados ao tratarmos da saúde do homem.

Uma mudança de comportamento do próprio homem, com aquisição de dieta mais saudável, prática de atividade física regular e abandono do tabagismo são necessários para cuidar da sua saúde. Outros problemas podem surgir e por medo, ou vergonha, o desenvolvimento deles no organismo, resultam em uma consequência mais grave. Por exemplo:

A disfunção erétil (DE) – Atingindo cerca de mais de 152 milhões de homens em todo o mundo está comumente associada ao diabetes mellitus, à hipertensão arterial e obesidade e pode ser o primeiro sinal de que o homem está apresentando alguma doença cardiovascular. Além de ajudar a solucionar a dificuldade de ereção, o médico pode prevenir o paciente de consequências graves como o infarto do miocárdio e o acidente vascular encefálico (“derrame”).

A Andropausa – Também chamada pelos médicos de DAEM (Distúrbio Androgênico do Envelhecimento Masculino) trata-se da falta de testosterona na corrente sanguínea. Mais frequente em homens diabéticos, obesos e sedentários, a andropausa traz sintomas como: queda de desejo sexual (libido), disfunção erétil, desânimo, cansaço, ondas de calor (fogachos), alteração do sono, perda de massa muscular, acúmulo de gordura no abdômen (”barriga”) e até ossos fracos (osteoporose).

O papel da testosterona – Produzida principalmente nos testículos, a testosterona é o mais importante dos hormônios sexuais do homem (também chamada de androgênios). Essencial para boa saúde dos músculos e ossos, ajuda na disposição e na função sexual do homem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here