O acúmulo de secreção nas cavidades do nariz, além de inconveniente, pode ser perigoso para saúde. A solução é fácil e está dentro de sua casa

A congestão nasal é um problema incômodo que pode surgir diversas vezes ao longo da vida, sobretudo em quem sofre de doenças respiratórias como a rinite. Um nariz entupido, mesmo parecendo inofensivo pode ser bastante perigoso para a saúde. “O acúmulo de secreções nas cavidades nasais facilita a proliferação de vírus e bactérias, aumentando a chance de infecções e até a piora de alguns quadros”, explica a médica otorrinolaringologista Milena Costa.

Uma forma rápida e fácil para solucionar o problema é investir no hábito de realizar a lavagem nasal – um processo bastante usado com crianças pequenas e bebês, mas que além de amenizar os sintomas e o desconforto do descongestionamento nasal, também pode salvar de um grande problema futuro.

A lavagem nasal é nada mais do que uma higienização realizada com soro fisiológico que, ao ser inserido nas cavidades do nariz, remove a secreção acumulada, melhorando a respiração e a coriza. A ideia é que o soro entre por uma narina e saia pela outra. Dessa forma, ele percorre e limpa todo o canal que liga as narinas, removendo secreções e micro-organismos.

A frequência varia de acordo com a necessidade. “O ideal é que a lavagem seja realizada de uma a duas vezes por dia, ao acordar e antes de dormir, por exemplo. Pacientes diagnosticados com resfriado, gripe, rinite alérgica ou sinusite é bom realizar algumas vezes mais, como de três a quatro vezes por dia”, recomenda a Dra. Milena.

A médica ainda afirma que a melhor forma  de  lavagem nasal é aquela que o paciente se sinta confortável em realizar. É importante que o soro esteja próximo da temperatura corporal – podendo ser aquecidos em dias frios para tornar a ação um pouco mais confortável.

Como posso realizar a lavagem?

  • Mãos – A forma mais simples é fazer uma conchinha com as mãos e, durante o banho, aspirando um pouco de soro fisiológico dentro da cavidade nasal. Um hábito simples de implementar.
  • Soro Fisiológico – O soro fisiológico é vendido em farmácias e pode conter uma solução simples e pura ou com conservantes. Para utilizá-lo, basta lavar o nariz algumas vezes ao dia, com o auxílio de uma seringa ou com o próprio frasco do soro (desde que o mesmo não seja utilizado para outras finalidades)
  • Spray nasal continuo – Um vaporizador de fluxo continuo. Ao pressionar o frasco, a solução é atirada em forma de spray dentro da cavidade nasal e realizando a limpeza de forma e fácil e conveniente.
  • Neilmed Sinus Rinse – Uma garrafa vendida em conjunto com pacotes de “sal” que ao serem misturados com água filtrada, se tornam solução fisiológica. Esse dispositivo traz a grande vantagem de oferecer uma lavagem de alto volume e baixa pressão. O grande inconveniente desse produto é que deve ser importado, ainda não disponível nas farmácias brasileiras.