Jardim em casa: Paisagistas dão dicas essenciais para quem deseja ter seu próprio cantinho verde

0
jardim em casa
Jardim dos Chefs / Foto: Evelyn Muller

Cate Poli e João Jadão assinam o Jardim dos Chefs na CASACOR São Paulo 2019. Prepare-se para ter ou aprimorar seu jardim em casa

Os benefícios de ter plantas em casa são inúmeros: elas purificam o ar, oferecem a sensação de relaxamento e permitem um maior contato com a natureza, além do mais, cuidar de um jardim é um ótimo hobby para se distrair da correria do dia a dia. Mas, quais são os primeiros passos para montar um jardim em casa?           

Os paisagistas Catê Poli e João Jadão, que assinam o ambiente Jardim dos Chefs, na CASACOR São Paulo 2019 (confira a programação da CASACOR pelo país ), nos ajudaram com dicas preciosas para quem deseja ter o seu próprio cantinho verde.

1. A escolha do local

jardim em casa
Jardim dos Chefs / Foto: Evelyn Muller

Segundo Catê Poli e João Jadão, o primeiro passo na hora de montar o jardim é pensar na iluminação adequada. “As plantas precisam de iluminação solar para fazer a fotossíntese e é essencial que no local escolhido para o jardim bata sol por, pelo menos, três horas por dia”, explica João Jadão.

Outro ponto importante são os ventos. Se eles forem muito intensos, podem ressecar ou até mesmo fissurar as folhas das plantas. “Saber as condições do clima é fundamental para escolher as espécies certas e que podem se adaptar facilmente ao jardim”, conta Catê Poli.

Atento a estes itens, pensar e analisar o layout do espaço também é fundamental para todo o processo. “É com este layout que vamos observar quantas plantas podem ter no local e todo o projeto do jardim”, contam. 

2. Espécies de plantas

jardim em casa
Projeto Catê Poli / Foto: Cacá Bratke

Segundo os profissionais, além de observar o clima do local onde estará o jardim, a escolha das espécies também vai muito da proposta que você deseja para o seu jardim. “Tudo depende do estilo de jardim que você deseja oferecer para a sua casa e da disponibilidade de tempo que você terá para cuidar das plantinhas”, conta Catê.

Para quem não tem muito tempo ou costuma se esquecer de regar as plantas, uma boa opção são as xerófitas. “São plantas que se adaptaram a viver em ambientes mais secos e, por isso, não necessitam de tanta água, tendo regas mais espaçadas”, explica Catê que ainda sugere espécies de suculentas como Echeveria, Ripsalis, Rabo de Tatu e Dedo de Moça. Essas plantas podem ser regadas a cada 15 dias e, se bem cuidadas, vivem por muitos anos.

Além disso, Catê Poli sugere misturar diversas espécies de plantas para deixar o jardim mais gracioso. “Misturar plantas com folhagens e texturas diferentes cria um visual incrível para o jardim. Só é preciso tomar cuidado para não colocar espécies com regas muito diferentes em um mesmo vaso”, alerta.

3. Regas e outros cuidados

jardim em casa
Jardim dos Chefs / Foto: Evelyn Muller

Como citado anteriormente, é essencial verificar o tempo de rega de cada espécie do jardim para que as plantas cresçam mais bonitas e fortes e, consequentemente, tenham uma vida mais longa.

Além disso, verificar o crescimento das plantas é essencial, já que se ela ficar muito grande, pode ser necessário transferi-la para um vaso maior. “Vale verificar as raízes e, se elas estiverem tomando conta do vaso, é necessário trocar para que ela se desenvolva melhor”, explica João.

Outro ponto são as podas, elas são importantes para que as plantas cresçam mais saudáveis, além de esteticamente mais bonitas. “O tempo de poda varia de espécie para espécie”, revela João.

Um solo agradável e bem adubado é essencial para o desenvolvimento das plantas. “Opte pelo adubo orgânico feito de, por exemplo, húmus de minhoca”, conta Catê. Defensivos agrícolas feitos de fumo também podem ser usados para combater fungos e pragas.

4. Decoração

jardim em casa
Jardim dos Chefs / Foto: Evelyn Muller

Para deixar o seu jardim mais aconchegante e convidativo, aposte também em uma decoração afetiva. Claro que tudo depende do espaço disponível, mas certos aparatos podem deixar o espaço encantador. “A decoração começa desde a escolha de vasos bonitos e arrojados até a adoção de móveis, como cadeiras, mesas e bancos”, conta João. O paisagista ainda revela que o mobiliário contribui para uma melhor vivência do jardim e faz com que as pessoas possam aproveitar ainda mais este cantinho.

No espaço Jardim dos Chefs, que a dupla assina na CASACOR São Paulo 2019, o jardim reflete um ambiente aconchegante graças à decoração escolhida. No espaço, a seleção de móveis feitos de corda náutica, da Tidelli, serve de apoio, como bancos, estofados, chaises (do designer Alfio Lisi) e até mesmo uma confortável rede. As cores eleitas para o mobiliário engrandecem a paleta natural do jardim.

Além disso, as mesas de centro (Arboreal) são de troncos de pequiá e itaúba, certificadas e provenientes de manejo sustentável.  “A madeira de demolição é um material muito bacana para o mobiliário de jardins, já que ajuda a criar um clima rústico e especial para o ambiente, além de serem sustentáveis”, indica João.

Para os dias frios, uma lareira no jardim é a solução para esquentar e curtir o espaço com pessoas especiais.