DIA MUNDIAL DO RIM FAZ ALERTA PARA SAÚDE DA MULHER

0
Foto: (ShutterStock.com)

Insuficiência renal crônica é a oitava causa de morte entre as mulheres no mundo

Na próxima quinta-feira (8), será comemorado o Dia Mundial do Rim, a data, traz um alerta muito importante para saúde da mulher. Segundo dados recentes, mais de 195 milhões de mulheres sofrem com problemas renais, em todo mundo. Devido a isso, uma campanha de conscientização faz um alerta sobre o assunto.

Com o tema: “Saúde da Mulher – Cuide dos seus Rins”, o objetivo da campanha é promover à prevenção das doenças renais e estimular os cuidados com a saúde das mulheres. Segundo o Dr. Marcos Vieira, nefrologista e presidente da Fundação Pró-Rim, no caso de pacientes que já têm obesidade, lúpus, diabetes ou pressão alta, os fatores de risco da pessoa desenvolver Doença Renal Crônica (DRC), são ainda maiores.

“Essas doenças, quando não tratadas corretamente, podem evoluir para a insuficiência renal. O Lúpus, especificamente, afeta os rins devido ao desequilíbrio na produção de anticorpos responsáveis pela proteína do próprio organismo e causam a inflamação do tecido renal, levando à fibrose e interrupção de seu funcionamento”, explica o especialista.

Diagnóstico

O médico ainda alerta para a necessidade de se realizar o exame de creatinina periodicamente. “Para que o diagnóstico seja feito o mais cedo possível, é muito importante a realização de um exame de sangue que pode salvar vidas: o exame de creatinina. O valor normal de creatinina deve estar entre 0,7 e 1,3mg/dl (homens) e entre 0,6 e 1,2mg/dl (mulheres)”, recomenda.

Sobre a Doença Renal Crônica

A DRC é caracterizada pela perda progressiva e irreversível das funções renais. Estima-se que cerca de 10% da população adulta tem algum grau de perda de função renal. Na mulher, estima-se que a doença renal afete aproximadamente 195 milhões em todo o mundo, sendo atualmente a 8ª principal causa de morte em mulheres, com cerca de 600 mil mortes por ano.

Segundo a Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN) esse percentual pode aumentar para 30% a 50% em pessoas acima de 65 anos, deixando evidente que o risco para o seu aparecimento aumenta substancialmente com o envelhecimento.

Atitudes simples como controlar o consumo de sal e açúcar, não fumar, praticar atividades físicas e realizar periodicamente exames de urina, glicemia e de creatinina, podem evitar o problema.

Prevenção da Doença Renal Crônica

Considerada como uma epidemia silenciosa, a prevenção a detecção precoce da doença renal é essencial.

– Manter hábitos de vida saudáveis. Alimentação adequada e prática regular de atividades físicas são essenciais.

– Evitar a obesidade.

– Consumir mais de 2 litros de água por dia.

– Realizar periodicamente exames de creatinina e de urina.

– Controlar pressão arterial e diabetes.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here