5 dicas para quem vai passar as férias com os avós

0

Atividades podem ser feitas em conjunto e promovem saúde e bem-estar

Férias é sinônimo de descanso, lazer e viagem. Tem quem decide conhecer lugares novos, tem aqueles que vão aproveitar o tempo livre com a família, curtir os avós. Se este for o seu caso, saiba que opções não faltam para trazer diversão a todos e, ainda, beneficiar a saúde dos idosos.  

Por isso, com base em algumas das atividades inclusas na sua programação mensal, a Cora Residencial Senior, rede de residenciais – pertencente ao grupo BSL (Brasil Senior Living) – referência na promoção de bem-estar e qualidade de vida para idosos, listou cinco opções de lazer e suas vantagens para aproveitar junto com os avós, confira:

1. Caminhar no parque

Tirar um dia para ir ao parque estimula o idoso a praticar um exercício físico moderado, de baixo impacto, o que evita o risco de lesões. Além disso, favorece o contato com a natureza, onde o ar tende a ser mais puro, e também com o sol, o que facilita a absorção de vitamina D, essencial para evitar problemas como osteoporose. A recomendação é optar por períodos de menor intensidade dos raios solares (evitar o horário entre 10h e 16h).  

Para a Dra. Ana Catarina Quadrante, geriatra da Cora, é importante, sempre que possível escolher opções que trabalhem a mobilidade. “É fundamental manter o corpo em movimento, realizar deslocamentos a pé quando possível. A prática de atividades físicas, além de auxiliar no controle e prevenção de doenças crônicas, também ajuda na manutenção da capacidade funcional”.

2. Jogar videogame

Estudos mostram que os games trazem muita diversão e atuam no bem-estar, em todas as idades. Por isso, quando não der para sair de casa, optar pelos jogos eletrônicos é uma ótima opção para estimular o raciocínio e a memória. Aparelhos que exigem o uso de movimentos corporais, como o Xbox, também atuam na parte motora.  “Os videogames trazem benefícios aos idosos ao trabalhar a motricidade, a parte visual e estabelecer conexões neurológicas, ou seja, ativa múltiplas funções. Ao jogar junto com outra pessoa, há um incentivo também à interação social”, informa a Dra. Julliana Lianza, geriatra da instituição. 

3. Horta terapia

Plantar e cuidar árvores frutíferas ou verduras é uma terapia para os idosos e a prática fica mais divertida se realizada em conjunto. Estimula a parte física, reduz o estresse, a ansiedade e é uma opção contra o sedentarismo. Caso na residência não haja quintal, pode-se optar pela horta vertical e plantar uma variedade de temperos, que podem ser usados futuramente.

4. Atividades artísticas

Trabalhar o lado lúdico é fundamental para o funcionamento cérebral, já que estimula a criatividade, a imaginação e a memória. Pintar uma tela, fazer um desenho, colorir uma imagem são ações bem simples de serem praticadas entre avós e netos. Sugerir um filme para assistirem juntos e, depois, conversarem a respeito também é interessante.

5. Contato com Pets

O contato com animais domésticos, comprovadamente, desencadeia uma série de fatores positivos, como bem-estar, afeto, autonomia e sensibilidade e benefícios à saúde física e mental dos idosos.  “Vários estudos mostram que há uma melhora no controle da pressão arterial, bem como nos índices de depressão e ansiedade”, acrescenta a Dra. Quadrante.  Sem contar que é uma atividade que tem grande aceitação. 

Caso a família não tenha um pet, pode-se verificar se algum vizinho tem e sugerir fazer passeios com o bichinho. É importante que ele esteja devidamente higienizado e vacinado.

Enfim, diversão não falta. Só é preciso escolher opções de lazer que o idoso mais goste e que mais se adaptem às suas condições físicas.